Orçamento online

Whatsapp
Comunicar é governar

Comunicar é governar

Este é o título do artigo publicado por Adriana Machado, presidente da Abap Minas, em maio deste ano, no jornal O Estado de Minas. Em outras palavras ela argumenta que as redes sociais se constituem em um elemento importante na “nova dinâmica social e política”, acrescentando uma “camada” importante ao complexo cenário de nossa sociedade.

Nesse contexto, a publicidade institucional, em seu anseio de compartilhar, de tornar público, se confundiria com o ato de governar e naturalmente com o uso de redes sociais para interagir com a população. No entanto, esta precisaria superar as bolhas criadas pelos algoritmos das redes sociais, ou seja, o fato já comprovado de uma postagem ser curtida somente por quem tem interesse nela. Para alcançar uma parcela maior da população, um conteúdo divulgado nas redes sociais precisaria de investimentos em publicidade paga para superar as bolhas dos algoritmos.

No entanto, a divulgação institucional nas mídias sociais esbarraria também na falta de regulamentação, já que os gigantes das mídias sociais argumentam que na verdade são “plataformas” e não propriamente veículos. Daí que tais plataformas não permitem auditoria de terceiros sobre sua entrega publicitária.

Adriana conclui expondo a necessidade de se discutir, criticar e acompanhar de perto a publicidade institucional dos governos e instituições públicas. Mas também expõe que a comunicação governamental não pode nem deve se restringir a um único ambiente, sob pena de ingenuidade e má governança.

Gostou do post? Cadastre-se e receba novidades de marketing no seu e-mail!